Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


CCCC (não é engano!)

Segunda-feira, 18.11.13

A central termoelétrica a carvão de Siekierki é facilmente visível a sul do Estádio Nacional, em Varsóvia, onde decorre a COP. Operacional desde 1961, tem uma potência de 622 MW e fornece calor para uma grande parte da cidade. É propriedade desde 2012 da PGNiG, uma empresa de gás natural de petróleo controlada pelo Estado polaco. As emissões de CO2 da estação são cerca de 3,2 milhões de toneladas/ano.

A Polónia, como país com a Presidência de uma Conferência das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas, dificilmente conseguiria fazer pior do que receber e promover no dia de hoje o que é anunciado como o "evento do ano mais importante da indústria do carvão”. Apenas a três quilómetros de distância do local onde as discussões sobre a forma de evitar os piores impactes do aquecimento global estão em andamento, os lobistas do carvão repetem a mentira de que salvar o clima e queimar carvão podem ir de mãos dadas. Tudo isso é aplaudido e apoiado pelo governo polaco, o mesmo que convidou os negociadores climáticos para Varsóvia.

Enquanto o governo da Polónia está fixado em proteger a indústria do carvão contra as políticas climáticas eficazes, a esmagadora maioria dos cidadãos polacos são a favor da proteção do clima e gostaria de ver mais investimentos em energia renovável, em vez dos enormes subsídios estatais irem para o carvão.

Encontrando-se isolado na União Europeia e acusado de abusar da Presidência da Conferência para promover sua própria agenda, o governo polaco aos seus últimos verdadeiros amigos: a Associação Mundial de Carvão. Segundo a Agência Internacional de Energia, dois terços das reservas comprovadas de combustíveis fósseis devem permanecer no solo se quisermos ter alguma possibilidade de ficarmos abaixo de 2 °C de aquecimento.

Carvão e Clima têm apenas uma coisa em comum: ambas as palavras começam com C. Continuando essa Contradição, levará a Catástrofe Climática a não ser que o Carvão permaneça no Chão. Muitos C’s para que sejamos Claros!

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Quercus às 13:35

Governo polaco ganha segundo “Fóssil do Dia”

Quarta-feira, 13.11.13

O galardão das ONG para as piores prestações nas conferências do clima foi ontem atribuído ao Governo da Polónia, país anfitrião da COP19, pelo seu papel de “relações públicas da indústria do carvão”. A lista de razões é das mais extensas de sempre, e inclui o facto do país continuar a opor-se a que a UE assuma compromissos mais ambiciosos em matéria de alterações climáticas, bem como à circunstância de, em simultâneo com a COP, ter decidido co-organizar uma cimeira sobre carvão, em vez de promover um encontro sobre energias renováveis.

Os activistas da Rede de Ação Climática (CAN, na sigla em inglês) também não perdoam que a Polónia tenha convidado para patrocinadores da COP19 um conjunto de empresas poluidoras que se opõem a uma acção climática mais ambiciosa, nem a escolha da organização Business Europe para representar o sector empresarial nos eventos pré-COP.

Outros motivos foram os ‘posts loucos’ publicados na página oficial da COP19 sobre as vantagens económicas resultantes do degelo no Ártico, com a possibilidade de se perseguir “piratas, ecologistas e terroristas” no mar; e a recente publicação de retórica negacionista na aplicação móvel da conferência, com a frase “as alterações climáticas são fenómenos naturais que já ocorreram muitas vezes na Terra”. 

Mas nem tudo são más notícias para a Polónia, dado que o “Raio do Dia” foi atribuído aos polacos que recusam estar dependentes de um desenvolvimento baseado no carvão e defendem as energias renováveis. Segundo as sondagens, 89% dos polacos querem mais energia proveniente de fontes renováveis, e mais de dois terços (70%) defendem uma política energética que apoie as energias renováveis. 

Além disso, 73% dos polacos querem que o seu Governo se envolva mais nas ações globais para prevenir os efeitos negativos das alterações climáticas. “Com este raio dizemos: Obrigado, polacos, por apoiarem um futuro sem o caos climático. É mais que tempo do primeiro-ministro Tusk e do seu Governo ouvir o seu povo e iniciar uma revolução energética baseada na eficiência energética e nas energias renováveis. Toda a energia renovável para o povo polaco!” [Fonte: CAN International]

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Quercus às 08:30

Activistas e cidadãos alemães dizem não a mais minas de carvão castanho a céu aberto

Sexta-feira, 06.09.13

Um grupo de ONG e de cidadãos alemães lançaram uma campanha contra os planos da empresa sueca Vattenfall para extrair mais de 700 milhões de toneladas de lenhite (carvão castanho) em cinco minas a céu aberto na região de Lausitz. Durante o período de consulta pública que está a decorrer, e que permite a participação de cidadãos de todo o mundo, é pedida a colaboração numa de duas petições (subscreva apenas uma):

Petição do Greenpeace: http://www.greenpeace.org/international/en/getinvolved/stop-destruction-for-coal/


Campanha “Avô sem Lobby" (Gruene Liga, Bund, DUH, etc): https://www.opa-ohne-lobby.de/en

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Quercus às 12:09





calendário

Novembro 2013

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930



subscrever feeds